Como a pandemia afetou o mercado imobiliário?

A pandemia de Covid-19 trouxe incertezas para diversos segmentos da economia, principalmente no seu início, com o isolamento social, crescimento do desemprego e do fechamento de empresas.

Curiosamente, alguns setores estão conseguindo destaque e resultados positivos mesmo em meio a pandemia. É o caso do mercado imobiliário, que vem se beneficiando com o aumento de vendas de imóveis.

Saiba, aqui, como a pandemia afetou o mercado imobiliário e como o aumento das vendas foi possível durante esse período!

Como a pandemia afetou o mercado imobiliário?

Panorama do mercado imobiliário na pandemia

Inicialmente, o panorama do mercado imobiliário na pandemia não era positivo, principalmente no primeiro trimestre do ano, quando os primeiros casos de contaminação por Covid-19 foram descobertos.

Isso se deve ao período de incerteza, quando não se sabia muito bem como ficaria o mercado e se o brasileiro adotaria uma postura mais conservadora em relação a compras de valor elevado.

Mas, para a surpresa de muitos, o cenário de pessimismo terminou e houve uma retomada nas vendas de imóveis. De acordo com a ABECIP (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), houve um reaquecimento do setor a partir do segundo trimestre.

Somente nos cinco primeiros meses de 2020 houve um aumento de 64,4% na procura por crédito imobiliário no Brasil em comparação ao mesmo período de 2019.

A alta procura por financiamentos e compra de imóveis continuou durante todo o ano e a perspectiva do mercado imobiliário 2021 é que esse resultado positivo seja mantido nos próximos meses.

 

Motivos para o crescimento do mercado imobiliário

Mas, afinal, o que fez o setor se manter aquecido e ter uma projeção de crescimento mercado imobiliário 2021? Há, pelo menos, três fatores que justificam esse resultado positivo:

 

Queda da taxa Selic

Selic é o Sistema Especial de Liquidação e Custódia, uma taxa básica de juros definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central). Em 2020, chegou à média histórica de 2% ano.

Isso significa que os juros dos financiamentos ficaram mais baratos e o preço dos imóveis baixou. Por isso, quem já tinha alguma estabilidade financeira conseguiu comprar com mais facilidade, pagando mais barato.

 

Mudança no protocolo de visitas

Imobiliárias e construtoras que mudaram seu protocolo de visitas conseguiram vender mais. Para isso, disponibilizaram visitação individualizada de imóveis decorados, além da alternativa online, conseguindo despertar o desejo de compra de forma segura.

 

Necessidade de imóveis adequados à nova realidade

Com a pandemia, as famílias passaram a fazer tudo dentro de casa, desde uma simples compra até o trabalho, e muitos viram que o imóvel não era perfeito para isso: faltava espaço, iluminação e há quem preferiu se mudar para mais perto da natureza.

É por isso que cresceu o interesse pela compra de imóveis que possibilitassem uma melhor qualidade de vida para as famílias, suprindo suas necessidades diárias de forma mais eficaz.

 

Comprar sobrado em Curitiba

Quer aproveitar esse bom momento do mercado imobiliário para comprar sobrados em Curitiba? Confira os novos projetos da Endepro e invista em imóveis que atendam todas as necessidades de sua família!