Previsões para o mercado imobiliário em 2017

sobrados em curitiba

Para quem quer comprar sobrados em Curitiba, tem confiança na estabilidade de seu emprego e uma brecha no orçamento, o cenário é favorável.

 

 

O pior já passou: é o que dizem os especialistas sobre o cenário econômico brasileiro. Aos poucos, o panorama começa a ser de retomada. Isto tem impacto direto sobre o mercado de imóveis em 2017.

Pensa em adquirir um imóvel este ano? Veja o que dizem os especialistas:

Estoque

Empresas da construção civil, inclusive construtoras de sobrados em Curitiba, estão com um estoque considerável de unidades. A causa? A crise: com dinheiro de menos e desconfiança demais, as famílias estão mais cautelosas com os gastos e muitas adiam o sonho da casa própria.

Para quem pode comprar sobrados em Curitiba, isto é uma vantagem: o estoque significa que os preços estão baixos. Como as empresas querem se livrar destas unidades, há ainda mais flexibilidade para negociar. Por outro lado, muitas delas já deram descontos generosos e não têm mais margem para baixar os preços.

Isto também se aplica a contratos de aluguel de longa duração: muitos proprietários não conseguem vender seus imóveis e acabam alugando-os para não ter despesas com eles. Assim, há margem para negociar.

Crescimento do PIB

Depois de atingir o fundo do poço em 2016, em 2017 a tendência é que a economia saia da estagnação: o Fundo Monetário Internacional (FMI) projeta um crescimento de 0,5% no Produto Interno Bruto (PIB) este ano.

Na prática, um PIB que cresce significa maior geração de riqueza, empregos e diminuição da incerteza, o que pode aumentar a quantidade de pessoas que procuram sobrados à venda em Curitiba. Pouco a pouco, o mercado imobiliário vai sentir as consequências desta melhora no cenário econômico e voltará a crescer.

Inflação

A inflação é um problema histórico na economia brasileira. Porém, ela vem sendo colocada sob controle: o índice passou dos 10% em 2015, mas em 2016 foi de 7,2%. Para 2017, a previsão é de 5,07% de acordo com o Banco Central. Para completar as boas notícias, o presidente do órgão afirmou que tentará atingir a meta, que é de 4,5%.

Com os preços subindo menos, as famílias ficarão com mais dinheiro para gastar. Consequentemente, poderão buscar construtoras de sobrados em Curitiba para estudar a viabilização do sonho da casa própria.

Taxa de juros

Uma taxa de juros alta significa crédito mais caro e de difícil acesso. Com isso, a compra da casa própria fica inviabilizada para quem tem um orçamento mais limitado.

Agora a tendência é de queda na taxa. Com isto, a compra de sobrados em Curitiba fica mais fácil: o crédito se tornará mais barato e fácil de conseguir.

Quero comprar sobrados em Curitiba, o que fazer?

Você tem confiança na estabilidade de seu emprego e uma brecha no orçamento? É sua hora de comprar sobrados em Curitiba: em 2018, com uma retomada mais vigorosa da economia, os preços das unidades devem voltar a subir. Caso você busque um imóvel para morar, conseguirá um preço mais baixo. Se o objetivo for investir, com certeza venderá com uma boa margem de lucro em alguns anos.